Documentário será exibido em Portugal





O documentário “A bicicleta e o caranguejo – um lugar chamado Alexandra”, realizado por produtores sorocabanos será exibido nesta quarta-feira, 10/10, na cidade portuguesa de Seia (Distrito da Guarda) na 18ª edição do Cine-Eco - Festival Internacional de Cinema Ambiental da Serra da Estrela, que possui preocupações ambientais e levará à região de Serra da Estrela diversos documentários junto a lançamentos do cinema comercial.
O documentário que retrata uma cidade do interior do Paraná que conserva um estilo de vida tradicional foi selecionado e integrará a mostra de filmes brasileiros “Panorama Ano do Brasil em Portugal”.
"A Bicicleta e o Caranguejo - um lugar chamado Alexandra" foi realizado no vilarejo de Alexandra, em Paranaguá. Produzido por Carlos Madia e Beto Madia e dirigido por Míriam Cris Carlos e Werinton Kermes, o média-metragem mostra a rotina de moradores e a poesia que mora nas entrelinhas do vilarejo.
O festival iniciou em 6 de outubro e segue até o próximo dia 13 na Casa de Cultura Municipal de Seia. No total foram inscritos quase 300 filmes, oriundos de 43 países, dos quais foram selecionados um total de 52. Na competição internacional estão 13 Longas-Metragens e 13 curtas e na competição Lusófona 16 curtas-metragens e 10 no Panorama Regional.
Os filmes selecionados estão entre os melhores e mais premiados da produção recente mundial que tem o meio ambiente e o desenvolvimento sustentável como tema.
“O vídeo foi inscrito após um convite dos realizadores do festival, o que nos deixou muito contentes, visto que se trata da única mostra com temática ambiental daquele país”, disse Míriam Cris Carlos.
Mais informações sobre o documentário estão disponíveis no site http://abicicletaeocaranguejo.blogspot.com e outras informações sobre o festival podem ser vistas no site http://www.cineecoseia.org.

FAFIPAR exibe documentário


O documentário “A bicicleta e o caranguejo – um lugar chamado Alexandra será exibido em 20/07 na Faculdade Estadual de Filosofia, Ciências e Letras de Paranaguá – FAFIPAR - no IX FESTIVAL DE ARTE E CULTURA POPULAR DO LITORAL PARANAENSE (http://www.fafipar.br/index.jsp?conteudo=34)

O Festival de Arte e Cultura Popular do Litoral Paranaense, movimento cultural já consolidado em Paranaguá/PR, está esse ano em sua 9ª edição e ampliou suas atividades em todas as áreas artísticas do Paraná, além de agregar a cultura já existente nos Municípios do Litoral. Inserido neste projeto, está o Fórum Identidade Paraná, que discute temas como "Arte e Realidade", "Políticas Culturais" e "O papel da sociedade acadêmica e da população". Tem como principais objetivos mapear a arte e a cultura do Estado do Paraná e aproximar conhecimentos científicos e do cotidiano.

CINE CAFÉ exibe "A bicicleta e o caranguejo"


.
.

O documentário “A bicicleta e o caranguejo – um lugar chamado Alexandra”, realizado pelos sorocabanos Carlos Madia, Míriam Cris Carlos e Werinton Kermes,  no estado do Paraná, será exibido ao público gratuitamente, pela primeira vez em Sorocaba, nesta sexta-feira, 04/05, às 19h, na Oficina Cultural Grande Otelo, dentro da programação do projeto Cine Café, do SESC Sorocaba, coordenado por Marcelo Domingues.
Gravado no vilarejo de Alexandra, cidade de Paranaguá, litoral do Paraná, o documentário mostra um lugar bucólico, no qual ainda imperam valores como a palavra, a amizade e a vivência do coletivo. Moradores antigos deram depoimentos sobre a origem e a vida simples do bairro.  Relatos daqueles que escrevem e vivem a história, inclusive da professora aposentada Donaide França Pereira que, com 95 anos, lecionou para a maioria dos moradores do bairro.
O principal veículo de locomoção em Alexandra é a bicicleta, pessoas de todas as idades contam com o veículo para suas atividades diárias. Cenas rotineiras de um povoado distante da agitação das grandes cidades. Uma pequena estação de trem é a principal referencia do bairro e o caranguejo do manguezal é considerado de grande qualidade. Todos estes elementos foram transformados em poesia, no roteiro assinado pela semioticista Míriam Cris.
O filme, com 58 minutos, já foi exibido em várias TVs Comunitárias e Educativas do país, inclusive em sinal aberto pela retransmissora da TV Cultura, no Estado do Paraná (TV e-Paraná), recebeu legendas em inglês e participa de festivais. Em evento exclusivo foi exibido apenas no vilarejo, no pré-lançamento em dezembro do ano passado. O vídeo chamou a atenção dos moradores, que pela primeira vez viram retratados na grande tela um pouco do lugar onde vivem.
A trilha sonora foi composta especialmente para a obra e chama atenção pela poeticidade, a mesma que permeia toda a obra. As músicas contam com a assinatura de Carlos Madia, Míriam Cris Carlos, Hugo Rafael, Guilherme Costa e Júlio Paz. Vale manter os ouvidos atentos ao assistir.
O filme é uma realização da empresa Fertilizantes Heringer e foi dirigido por Míriam Cris Carlos e Werinton Kermes, com produção executiva e idealização de Carlos Madia e Beto Madia, que desenvolvem atualmente projetos culturais na localidade.
Os produtores do filme estarão presentes na sessão desta sexta-feira, 04/05, para conversar com o público, logo após a exibição. A oficina Cultural Regional Grande Otelo está localizada à Praça Frei Baraúna. s/nº, no Centro de Sorocaba. Mais informações podem ser obtidas no blog http://abicicletaeocaranguejo.blogspot.com/

.

Documentário sobre Alexandra será exibido em canal aberto para todo estado do Paraná



A TV e-Paraná exibe hoje, 08/02, às 21h45 o documentário "A Bicicleta e o Caranguejo - um lugar chamado Alexandra", realizado no vilarejo de Alexandra, em Paranaguá, região litorânea do Paraná. Produzido por Carlos Madia, Míriam Cris Carlos e Werinton Kermes, o média metragem mostra a rotina de moradores e a poesia que mora nas entrelinhas do vilarejo.
Lançado em dezembro passado, o filme chamou a atenção dos moradores, que pela primeira vez viram retratados na grande tela um pouco do lugar onde vivem. Olhares e ouvidos atentos a todos os detalhes. A trilha sonora impressiona por si só.
A exibição é destaque da programação de hoje, segundo o site da emissora http://www.e-parana.pr.gov.br
A E-Paraná é retransmissora do conteúdo da TV Cultura no estado no Paraná, mas parte da programação é constituída por blocos de matérias locais. O conteúdo produzido pela E-Paraná busca informar e divulgar a cultura paranaense e promover a cidadania através de ações educacionais para sociedade.
O sinal da e-Paraná também está presente através das 45 repetidoras que transmitem a programação para o litoral e o interior do Estado do Paraná. Os canais podem ser consultados no site.
A TV Ainda possui cobertura nacional através do satélite da EMBRATEL,
C-2 - 1.320 MHz, Horizontal, Banda L. e ainda é possível assistir a programação em tempo real pelo site http://www.e-parana.pr.gov.br
“O filme possui uma finalidade cultural e por isso ficamos muito felizes por saber que será exibido para todo estado por uma emissora aberta e pública. Desde o primeiro contato fomos muito bem recebidos pela diretora de jornalismo da e-Paraná, Angela Luvisotto. Isso sim é comunicação democrática”, comentou Kermes.
Mais informações sobre o documentário estão disponíveis no site http://abicicletaeocaranguejo.blogspot.com

TVCom transmite o filme 'A bicicleta e o caranguejo'

 Notícia publicada na edição de 03/02/2012 do Jornal Cruzeiro do Sul, na página 1 do caderno C 
Maíra Fernandes
 A professora de 95 anos nasceu no local e deu aula para a maioria dos moradores de Alexandra - Por: Divulgação

 Imagens foram captadas a partir de um projeto de musicalização - Por: Divulgação

O público que acompanha a programação da TVCom, Canal 7 da NET Sorocaba, poderá assistir hoje, em primeira mão, o documentário "A bicicleta e o caranguejo - um lugar chamado Alexandra", rodado no vilarejo de Alexandra, litoral do Paraná, e que foi produzido pelos sorocabanos Werinton Kermes, Miriam Cris Carlos e Carlos Madia. O documentário que será lançado em Sorocaba apenas no mês de maio, será apresentado hoje, às 18h30 e na madrugada de sábado, às 0h30. Também poderá ser visto pelo site: www.tvcomsorocaba.com.br. O filme que já está correndo festivais fora e dentro do Brasil só foi lançado, até o momento, em dezembro, no próprio vilarejo.

Segundo Carlos Madia, produtor executivo do documentário, a ideia de fazer esse registro da cidade começou com um encantamento que teve pelo local. É que desde outubro de 2010, ele realiza um projeto de musicalização no vilarejo, à pedido da empresa Fertilizantes Heringer, realizadora do filme. "A empresa nos procurou e pediu para realizar um projeto na cidade. Foi aí que eu conheci o local, onde vários músicos sorocabanos já se apresentaram", conta Madia sobre o início de tudo.

De acordo com Madia, a partir da convivência com aquele povo, conhecendo mais os bairros, foi se aprofundando na história, e começou "a descobrir a poesia da coisa, o manguezal, a professora de 95 anos que deu aula pro bairro todo, e surgiu a ideia de fazer esse resgate", relata ele, que percebeu que os mais jovens estavam sem referências de sua própria história.

O tal "encantamento", no entanto, foi para além do projeto desenvolvido, e aconteceu quando deparou-se com uma cena na cidade. "O que me despertou a vontade, foi quando passando por uma rua, passei em frente a casa de uma professora de 95 anos, e vi fotos antigas em sua parede. Perguntei quem era e quando me falaram que ela é natural de Alexandra, foi a professora da maioria das pessoas da lugar, de gente que hoje já está com 75 anos, pensei: quando essa mulher morrer, quanta história vai junto com ela?", explica Madia.

Com poesia

Paralelo ao projeto que executava no local começou, em maio do ano passado, a pesquisa da história do vilarejo, com ajuda dos próprios moradores de forma oral e também com imagens antigas. A semioticista Mirian Cris Carlos foi a responsável pelo roteiro do documentário, que tem cerca de 1h, e no mês de julho do ano passado, iniciaram as filmagens.

"A obra traz, com muita poeticidade, aspectos singulares do antigo distrito, conhecido pela sua estação e pela simplicidade do seu povo. Costurado com relatos daqueles que dão vida ao lugar e participaram da história, o documentário revela a Alexandra que detém valores como a amizade, os afetos, a família e a comunidade. Facetas que apontam a poesia das coisas mais simples: da bicicleta ao caranguejo.", explicam no material de divulgação.

Além das imagens e dos relatos, vale ressaltar que o documentário conta ainda com trilha sonora original, compostas especialmente para a obra, e que contam com a assinatura de Carlos Madia, Míriam Cris Carlos, Hugo Rafael, Guilherme Costa e Júlio Paz. "Eles ficaram muito emocionados. Enquanto os mais velhos se viam na tela; os mais jovens conheciam a história do vilarejo e deles também", fala Madia sobre a reação dos moradores de Alexandra ao assistirem o documentário pela primeira vez, em 9 e 16 de dezembro.

O documentário "A bicicleta e o caranguejo - um lugar chamado Alexandra", ainda receberá legendas em inglês e espanhol para ser inscrito em festivais de outros países. Outras informações podem ser obtidas no blog http://abicicletaeocaranguejo.blogspot.com/

TV Com exibirá documentário gravado no Paraná por sorocabanos





Com a produção dos sorocabanos Carlos Madia, Míriam Cris Carlos e Werinton Kermes, o documentário “A bicicleta e o caranguejo – um lugar chamado Alexandra”, rodado no vilarejo de Alexandra, na cidade de Paranaguá, litoral do Paraná, será exibido pela TV Com, Canal 7 da NET Sorocaba e pelo site www.tvcomsorocaba.com.br, na próxima sexta-feira, 03/02, às 18h30 e na madrugada de sábado, 04/02, às 00h30. Serão as primeiras exibições na cidade de Sorocaba.


A obra traz, com muita poeticidade, aspectos singulares do antigo distrito, conhecido pela sua estação e simplicidade do seu povo. Costurado com relatos daqueles que dão vida ao lugar e participaram da história, o documentário revela a Alexandra que detém valores como a amizade, os afetos, a família e a comunidade. Facetas que apontam a poesia das coisas mais simples: da bicicleta ao caranguejo.


Lançado em dezembro passado, o filme chamou a atenção dos moradores, que pela primeira vez viram retratados na grande tela um pouco do lugar onde vivem. Olhares e ouvidos atentos a todos os detalhes. A trilha sonora impressiona por si só. Compostas especialmente para a obra, as músicas contam com a assinatura de Carlos Madia, Míriam Cris Carlos, Hugo Rafael, Guilherme Costa e Júlio Paz.


O documentário possui cerca de uma hora de duração e receberá legendas em inglês e espanhol para ser inscrito em festivais do Brasil e também de outros países.


O filme é uma realização da empresa Fertilizantes Heringer e foi dirigido por Míriam Cris Carlos e Werinton Kermes, com produção executiva de Carlos Madia e Beto Madia, que desenvolvem atualmente projetos culturais na localidade.

A Bicicleta e o Caranguejo

Revista Bianchini

20/01/2012

Revelando um pontinho do mapa brasileiro onde as pessoas ainda conseguem saborear o passar das horas, o documentário idealizado e produzido pelo produtor cultural Carlos Madia é um resgate poético de valores primordiais para a convivência humana, como a amizade e o espírito coletivo, a partir da realidade dos moradores de um canto de Paranaguá/PR – o vilarejo de Alexandra. A obra teve a direção de Werinton Kermes e Míriam Cris Carlos e os cuidados de toda a equipe em traduzir o carinho que desenvolveram por Alexandra, através de depoimentos comoventes de alguns habitantes, além de outros aspectos singulares desta região litorânea do Paraná. “O lugar e a forma como eles vivem lá é muito interessante, o que nos despertou a vontade de não deixar essa história morrer”, revela Madia. A atmosfera bucólica e poética é também alimentada pela trilha sonora e seus tons que ecoam a viagem no tempo para a qual nos promete levar A bicicleta e o caranguejo – um lugar chamado Alexandra. O título simboliza o encontro das coisas mais encantadoramente simples encontradas por lá, desde bicicletas até caranguejos. Acompanhe as datas de lançamento no blog: abicicletaeocaranguejo.blogspot.com



http://revistabianchini.com.br/2012/01/a-bicicleta-e-o-caranguejo/

.

Documentário foi exibido pela Rede Eco TV



A Rede Eco Tv exibiu o documentário "A bicicleta e o caranguejo" no sábado, 28/01 e no domingo, 29/01, às 23h.
A TV é assistida pelo canal 9 digital e 96 analógico da NET na cidade de Santo André/SP e é um canal dedicado a uma programação variada capaz de mesclar informação com entretenimento, além de sintonizar sociedade com o meio ambiente.
Site:  http://www.redeecotv.com.br



http://www.facebook.com/redeecotv?sk=wall


.

TV de Ribeirão Preto/SP exibe o documentário


O documentário "A bicicleta e o caranguejo - um lugar chamado Alexandra" será exibido pela TV RP, Comunitária de Ribeirão Preto, interior de São Paulo.

O filme será veiculado na programação nos dias 30 de Janeiro, 1 e 3 de Fevereiro de 2012 à 01h00 da madrugada.

A TV RP Canal 9 é veiculada apenas em Ribeirão Preto, porém pode-se acompanhar a programação também através do site: www.tvrpcanal9.com.br.





.

Evento na estação emociona o público

A exibição do documentário “A bicicleta e o caranguejo” em frente a estação ferroviária de Alexandra reuniu cerca de 600 pessoas em 16 de dezembro, uma sexta-feira.
A noite agradável permitiu que famílias inteiras se reunissem para ver imagens do vilarejo retratadas na grande tela.

O público também pode conferir uma exposição fotográfica com cenas das gravações do filme.
Confira alguns cliques:




Na noite seguinte, 17/12, mais de 1200 pessoas acompanharam a cantata de Natal realizada por cerca de 250 alunos da Escola Tiradentes. Os ensaios do coral tiveram a coordenação da professora Joeli Matheus e da diretora da escola, Cleina Mara Policarpo. Uma árvore viva chamou a atenção do público.
O evento contou com o apoio financeiro da empresa Fertilizantes Heringer. (clique nas imagens para ampliar)



Cinema na Estação


             Na sexta-feira, 16/12, às 20h30, o público poderá assistir ao documentário “A bicicleta e o caranguejo – um lugar chamado Alexandra”. A obra traz, com muita poeticidade, aspectos singulares do antigo distrito, conhecido pela sua estação e simplicidade do seu povo. Costurado com relatos daqueles que dão vida ao lugar e participaram da história, o documentário revela a Alexandra que detém valores como a amizade, os afetos, a família e a comunidade. Facetas que apontam a poesia das coisas mais simples: da bicicleta ao caranguejo. Com direção dos documentaristas Míriam Cris Carlos e Werinton Kermes, “A bicicleta e o caranguejo” conta também com a produção executiva de Carlos Madia, trilha sonora original e foi patrocinado pela empresa Heringer.
            Devido ao grande sucesso da primeira exibição, que aconteceu na última sexta-feira, e mesmo com forte chuva reuniu cerca de 400 pessoas no pátio da Escola Tiradentes, o documentário será novamente exibido ao público gratuitamente, e a projeção será em telões instalados em frente a Estação Ferroviária de Alexandra.
            “Os moradores gostaram muito de ver seu bairro retratado em um documentário e nos pediram para exibirmos novamente. Será um grande prazer assistí-lo em frente à Estação”, disse Míriam Cris. As fotos do lançamento e informações podem ser obtidas no site www.abicicletaeocaranguejo.blogspot.com/
            Um acordo realizado com a empresa ALL fará com que a passagem dos trens seja interrompida no horário do evento.
 

Documentário emociona o público




Mesmo com a noite chuvosa, cerca de 400 pessoas compareceram ao lançamento do documentário “A bicicleta e o caranguejo – um lugar chamado Alexandra”, na última sexta-feira, 09/12, no vilarejo de Alexandra, cidade de Paranaguá/PR.
Moradores de todas as idades reuniram-se no ginásio da Escola Tiradentes e viram retratados na grande tela um pouco do lugar onde vivem.  A mudança de local da exibição (prevista anteriormente para acontecer em frente à Estação de Alexandra)  foi necessária devido à forte chuva que caia no local.
Emocionado, o público invariavelmente expressava reações nas mais diversas cenas e durante os depoimentos daqueles que participaram do documentário. Risos, lágrimas e reflexão: pela primeira vez os moradores da vila e arredores se viram retratados em um documentário, que foi exibido gratuitamente, com direito a pipoca e cadeiras confortáveis.
A trilha sonora da obra impressiona por si só. Um professor de Geografia comentou no blog www.mafiadageografia.blogspot.com, a sua opinião: “Foi emocionante, o povo vendo sua história contada por eles mesmos na telona, em uma filmagem bem elaborada e uma trilha sonora com músicas lindíssimas.
Sexta-feira que vem haverá outra exibição por lá, vale a pena conferir”, comentou “Zeleo”.
Neste Natal, todos os moradores de Alexandra receberão uma cópia do documentário.


Luciana Lopez

Documentário retrata Alexandra



O vilarejo de Alexandra, na cidade de Paranaguá/PR, é protagonista e será palco do lançamento do documentário “A bicicleta e o caranguejo – um lugar chamado Alexandra”, na próxima sexta-feira, 09/12.
Distante do consumismo desenfreado e da falta de tempo dos grandes centros urbanos, Alexandra é um lugar bucólico, no qual ainda imperam valores como a palavra, a amizade e a vivência do coletivo. Viagem no tempo, na qual passado e presente se misturam.
A obra traz, com muita poeticidade, aspectos singulares do antigo distrito, conhecido pela sua estação e simplicidade do seu povo. Costurado com relatos daqueles que dão vida ao lugar e participaram da história, o documentário revela a Alexandra que detém valores como a amizade, os afetos, a família e a comunidade. Facetas que apontam a poesia das coisas mais simples: da bicicleta ao caranguejo.
Com direção dos premiados documentaristas Míriam Cris Carlos e Werinton Kermes, “A bicicleta e o caranguejo” conta também com a produção executiva de Carlos Madia, trilha sonora original e foi patrocinada pela empresa Heringer.
“Este foi um dos roteiros mais fascinantes que desenvolvemos, uma vez que já na pesquisa de campo percebemos que tínhamos uma infinidade de aspectos que poderíamos abordar, e a cada captação descobríamos outros tantos”, relata Míriam Cris, que também assina o roteiro.
O lançamento do documentário acontecerá na Praça Conceição Zella, em frente a antiga estação de Alexandra, nesta sexta-feira, 09/12, às 20 h, com entrada franca.

Serviço:
Lançamento do documentário “A bicicleta e o caranguejo – um lugar chamado Alexandra”.
Local: Praça Conceição Zella, em frente a antiga estação de Alexandra
Data: sexta-feira, 09/12
Horário: 20h
Entrada franca